Santa Casa
Santa Casa BH São Lucas SCBH Ensino e Pesquisa Funerária Santa Casa BH IGAP CEM


Cinco benefícios para quem deixa de fumar

28/08/2020

     
Mais que um vício, o tabagismo se tornou um dos grandes problemas de saúde pública no Brasil atualmente. Estima-se que mais de 22 milhões de brasileiros façam uso contínuo de tabaco* e esse hábito pode resultar em uma série de problemas, como insuficiência respiratória, doenças cardiovasculares, osteoporose, câncer, entre outras, podendo levar à morte. Além disso, o tabagista faz parte do grupo de risco da COVID-19.

Porém, também é expressiva a quantidade de pessoas que vencem o desafio e largam o vício. Uma caminhada que, quase sempre, não é fácil e que necessita de uma mudança de comportamento. Segundo o pneumologista da Santa Casa BH (SCBH), Dr. Guilherme Freire, para conseguir largar o tabagismo é importante evitar os gatilhos que despertam a vontade de fumar e adotar métodos que ajudem a reduzir a dependência, como terapia, exercícios, dieta e, até mesmo, métodos farmacológicos.

Para ajudar mais ainda quem quer largar o fumo, o pneumologista Dr. Guilherme e o angiologista da SCBH, Dr. Gustavo Franklin, apontam cinco benefícios para a saúde de quem para de fumar. Confira a lista abaixo:

1 – De imediato, quem para com o vício já tem uma melhora da oxigenação sanguínea.
2 – Poucos dias após consumir o último cigarro, a pessoa percebe uma recuperação do paladar e do olfato.
3 – Em alguns meses, há a diminuição da expectoração, da tosse e da falta de ar. E recuperação da função pulmonar.
4 – Diminuição do risco de tumores associados com o cigarro.
5 – Redução da incidência de aterosclerose, uma inflamação em que ocorre o desenvolvimento de placas que fecham as artérias e os vasos sanguíneos, o que pode resultar em amputação de membros e até mesmo em morte.

Melhoria mesmo após anos de vício
De acordo com o Dr. Guilherme Freire, uma parte dos fumantes desenvolve lesões irreversíveis, como a doença pulmonar obstrutiva crônica, além de doenças cardiovasculares e tumores. Porém, mesmo nesses casos graves pode haver uma recuperação que impacte na qualidade de vida. Parar de fumar pode levar a uma recuperação total de tabagistas mais leves e uma recuperação significativa em pacientes crônicos, ainda diminuindo o risco de infarto do miocárdio, derrames cerebrais e tumores no pulmão e outros locais. É um investimento pessoal que vale todo o esforço.

Dia Nacional de Combate ao Fumo
O Dia Nacional de Combate ao Fumo (29/8) busca orientar a população sobre os danos sociais, políticos, econômicos e ambientais causados pelo tabaco. Criado em 1986 pela Lei Federal 7.488, a data inaugura a normatização voltada para o controle do tabagismo como problema de saúde coletiva.

*Estimativa da Organização Pan-Americana de Saúde.