Santa Casa
Santa Casa BH São Lucas SCBH Ensino e Pesquisa Funerária Santa Casa BH IGAP CEM


Novembro Roxo destaca cuidados com bebês prematuros

05/11/2020

     

Nascimento antecipado, amor dobrado. A chegada de um bebê é cheia de expectativas, dúvidas e receios. Quando o nascimento é prematuro (antes da 37ª semana de gestação) esses cuidados se intensificam e, em muitos casos, os recém-nascidos precisam de atendimento especial nas Unidades de Tratamento Intensivo Neonatal (UTIN). A Santa Casa BH – referência estadual neste tipo de tratamento – se orgulha das histórias de superação desses pequenos guerreiros e chama atenção na campanha “Novembro Roxo” para a causa da prematuridade. Durante todo o mês, estão programadas atividades para sensibilizar mães, pais e equipe multiprofissional da unidade sobre o tema. 

Mas, o que estamos fazendo pelo futuro dos prematuros? A UTIN desenvolve um trabalho contínuo de cuidados com os recém-nascidos prematuros e seus familiares. A incubadora é coberta para ter efeito “blackout” e o bebê fica acomodado em um aconchegante “rolinho”. A manipulação é mínima, possibilitando ciclos de sono. Tudo para recriar – ou pelo menos aproximar – o conforto que havia no útero da mãe. O cuidado com os ruídos também é tomado, mas sons e vozes humanas são permitidos por influenciar no desenvolvimento da linguagem e na concentração dessas crianças. 

Outra iniciativa importante para a saúde dos bebês é a colostroterapia. Conhecido como “ouro líquido”, o colostro é o primeiro leite que a glândula mamária da mãe produz nos primeiros dias após o parto e possui uma quantidade maior de fatores imunológicos protetores. A coleta é feita pela extração manual, da mesma forma que é realizada a retirada do leite. Uma pequena quantidade de colostro é colocada na parte interna da bochecha do bebê com o auxílio de uma seringa. Dessa forma, a mucosa oral o absorve e inicia uma reação em cadeia, estimulando todo o sistema imune. Na UTIN, o bebê muito pequeno não é alimentado via oral. É utilizada uma sonda pela boca ou nariz e, dependendo de suas condições, pode demorar para que ele aprenda a sugar – esse reflexo costuma se firmar com 34 semanas.  

A saída da UTIN ocorre de forma gradativa e planejada. O método “canguru” – em que o bebê tem contato pele a pele com a mãe – fortalece o vínculo entre eles, estimula a amamentação e a recuperação de recém-nascidos prematuros e de baixo peso. Estudos comprovam também que a técnica promove o crescimento e o desenvolvimento cognitivo e motor.

De acordo com o coordenador médico da Neonatologia, Dr. José Mariano Sales Alves Júnior, a UTI Neonatal é imprescindível para ajudar o bebê a ganhar peso, desenvolver o sistema pulmonar e aprender a sugar: “atendemos recém-nascidos prematuros, especialmente aqueles menores de 1800g, que mais frequentemente apresentam dificuldades respiratórias, nutricionais e metabólicas. Recebemos também aqueles com malformações congênitas complexas, na qual a Santa Casa BH é referência. A presença dos pais na UTIN é extremamente valorizada, sempre sob supervisão do Serviço Social que, em conjunto com a Psicologia, atua no processo de acolhimento dos nossos pacientes e suas famílias”. 

Cercado de cuidados e carinho, o recém-nascido se fortalece e é preparado para deixar a unidade de tratamento intensivo. O passo seguinte é o encaminhamento à Unidade de Cuidados Intermediários. Desde o nascimento, a equipe multidisciplinar desenvolve um trabalho importante junto às famílias para prepará-los para o acolhimento do bebê.