Reformulação de processos a favor do meio ambiente

16/07/2018

     
Em novembro de 2017, teve inicio no laboratório de Tanatopraxia da Funerária Santa Casa BH uma reformulação nos processos de tratamento do corpo, em especial na parte química. Atualmente, apenas 300 ml de químicos são utilizados. O uso do solucol (solução cauterizante) tornou-se praticamente obsoleto, eliminando o descarte de produtos na Estação de Tratamento de Esgoto (ETE). O resultado foi a redução considerável do uso de soluções, comparando-se com os 1,2 litros utilizados anteriormente e que eram dispensados na ETE. Com as reformulações e inovações adotadas, foi possível alcançar uma economia de 28% no custo total do tratamento, garantindo um serviço de mais qualidade e dentro dos padrões de responsabilidade ambiental.