Santa Casa BHSão LucasIEPFunerária Santa Casa BHCEMIGAP


Santa Casa BH se ilumina pelo Setembro Verde

01/09/2017

     

Nas noites de setembro, a partir desta sexta-feira (1º), a fachada da Santa Casa BH (SCBH) será iluminada com a cor verde. A iniciativa é a primeira de várias ações previstas para o mês em decorrência da campanha Setembro Verde, que incentiva a doação e o transplante de órgãos e tecidos. 

Conforme o diretor de Assistência à Saúde da Santa Casa BH, Dr. Guilherme Riccio, a campanha é importante para ajudar a incentivar a cultura da doação. “Um dos grandes ‘gargalos’ do transplante de órgãos no Brasil é a doação. Falta a conscientização da população da necessidade de que, mesmo naquele momento terrível que é a perda do ente querido, se dispor a doar esses órgãos. Saber que isso tem muita importância para as pessoas que estão na fila, aguardando”, destaca.

Para se tornar um doador de órgãos, basta que a pessoa comunique sua família. A doação só ocorre com autorização dos parentes mais próximos. Por isso, é importante as pessoas conversarem com seus familiares e expressarem o desejo de se tornarem doadores, após a morte. Este será um dos motes da campanha da Santa Casa BH.  “A legislação brasileira prevê que a família pode autorizar ou não. Mas, é claro que a família sempre respeita o desejo daquele que está vivo. Então, a pessoa deve se manifestar a favor da doação e dizer para seus familiares que, quando acontecer, ele quer ser doador. Isso é muito importante”, ressalta Dr. Guilherme. 

Dr. Guilherme lembra que um doador pode salvar várias vidas. “Correntemente, o doador de múltiplos órgãos resolve o problema de pelo menos quatro pacientes, com o coração, o fígado e os dois rins, num primeiro momento, além das córneas”.

Os transplantes na SCBH

O maior hospital 100% SUS de Minas Gerais é referência em transplantes no Estado. Em 2016, a SCBH realizou 233 transplantes e assumiu a liderança entre os 23 hospitais de Minas que ofereceram o serviço pelo Sistema Único de Saúde.

O Centro de Transplantes da Santa Casa BH possui infraestrutura moderna, tecnologia de última geração e equipe multiprofissional altamente especializada. A unidade possui capacidade integral para realizar, em média, 350 consultas mensais.

Em março de 2016, a instituição realizou seu primeiro transplante de fígado, um dos procedimentos médicos mais complexos da cirurgia moderna. O procedimento foi possível graças a uma parceria firmada com o Grupo de Transplante de Fígado do Hospital das Clínicas da UFMG e as Clínicas de Gastroenterologia, Cirurgia e Anestesiologia da SCBH. Desde então, foram feitas 19 cirurgias.

Em ação inédita, no mês de novembro, a SCBH realizou três transplantes simultâneos: um fígado e dois rins. As cirurgias foram possíveis graças a único doador de múltiplos órgãos, falecido no hospital.

Transplante de coração

A Santa Casa BH se prepara para realizar, em 2017, seu primeiro transplante de coração. “Recebemos a autorização do Ministério da Saúde. O serviço da Santa Casa BH já está credenciado. E agora estamos resolvendo os últimos detalhes para abrir o Ambulatório de Cardiopatia no CEM [Centro de Especialidades Médicas SCBH], para que a gente possa dar também a essas pessoas a chance de mudar completamente o curso de suas vidas”, enfatiza Dr. Guilherme Riccio.

Transplantes realizados pela Santa Casa BH

 

2015

2016

2017

Medula óssea

40

54

48

Rim

62

71

42

Fígado

-

8

11

Córnea

144

91

59