Santa Casa
Santa Casa BH São Lucas SCBH Ensino e Pesquisa Funerária Santa Casa BH IGAP CEM


Segurança e humanização na maternidade

28/08/2020

     

Com a pandemia de COVID-19, a Santa Casa BH se dividiu em dois hospitais com entradas separadas para fluxo de pacientes e equipes assistenciais distintas: Hospital Respiratório para atendimento ao novo coronavírus e Hospital Geral, que dá continuidade ao tratamento nas 35 especialidades médicas. A equipe da Maternidade Hilda Brandão também se preparou e adotou todos os protocolos recomendados para atender com segurança as mulheres, as grávidas, as puérperas, seus bebês e acompanhantes. 

Na portaria principal da Santa Casa BH, é feita a triagem respiratória de todos os pacientes, acompanhantes e visitantes que irão ter acesso à instituição. As mulheres que precisam de atendimento na maternidade e seus acompanhantes que estiverem com qualquer sintoma gripal recebem uma máscara cirúrgica e álcool 70% para higienização das mãos. Feito isso, imediatamente a unidade é acionada e a paciente passa pelo Acolhimento com Classificação de Risco em Obstetrícia, que será realizado em consultório específico e com equipe paramentada com todos os equipamentos de proteção individual (máscara cirúrgica, avental descartável, luvas, face shield, óculos de proteção e gorro). Após a avaliação, é definido se ela precisará ser internada ou encaminhada para isolamento domiciliar para dar continuidade ao pré-natal. Se houver necessidade de internação, o hospital está preparado para atendê-la, garantindo a segurança de todos. 

Em caso de parturiente com suspeita ou confirmação da COVID-19 são adotadas medidas para evitar a transmissão para o bebê. Após o parto elas são orientadas a tomar banho e iniciar o mais breve possível o contato pele a pele e a amamentação com as devidas precauções, higienização das mãos e uso obrigatório de máscaras, além de ficarem em leitos isolados para mãe e filho. 

De acordo com o coordenador médico da Maternidade Hilda Brandão, Dr. Francisco Lírio Ramos Filho, todo o cuidado deve ser tomado ao lidar com duas vidas. “Apesar de serem do grupo de risco, as gestantes devem realizar o pré-natal e todos os exames normalmente e ficarem atentas ao calendário de vacinação. No entanto, é preciso evitar aglomerações e manter o distanciamento durante as consultas. As grávidas que tiverem febre, dor de garganta, espirro, congestão nasal, dificuldade respiratória e perda do paladar ou olfato devem procurar imediatamente um pronto socorro obstétrico para serem examinadas”. 

Sobre a maternidade 

Conhecida como o berço da obstetrícia em Minas Gerais, a Maternidade Hilda Brandão festeja seus 104 anos e os bons resultados obtidos com a implementação de práticas assistenciais voltadas para as mulheres, seus bebês e família. Em 2019, a unidade realizou 3.843 partos, sendo 1.592 de alto risco. Os atendimentos são feitos por equipe multidisciplinar composta por médicos, enfermeiras obstétricas, enfermeiros, assistentes sociais, psicólogas, fonoaudiólogas, nutricionistas, fisioterapeutas e técnicos de enfermagem. Destaque também para a presença das doulas voluntárias. Além disso, a maternidade promove periodicamente treinamentos para aplicação correta dos protocolos assistenciais com o intuito de garantir as melhores práticas no parto e nascimento.