Santa Casa
Santa Casa BH São Lucas SCBH Ensino e Pesquisa Funerária Santa Casa BH IGAP CEM


Tecnologia a favor da saúde

22/07/2020

     

A inovação está no DNA do Grupo Santa Casa BH que, nos últimos anos, tem acompanhado a evolução tecnológica, propondo soluções eficientes e econômicas para agilizar os processos internos nas áreas assistencial e administrativa, garantindo a assertividade no cuidado com o paciente. Com a pandemia de COVID-19, a instituição deu um salto importante nos seus projetos e isso se deve ao trabalho realizado pela Gerência de Tecnologia da Informação (TI), em parceria com setores estratégicos.  Além disso, o GSCBH passou a contar também com a expertise dos representantes do Comitê de Inovação e Desenvolvimento que discute temáticas de inovação no ensino e na pesquisa.

De acordo com o gerente de TI, Ailton José da Silva, o programa Transformação Digital –iniciado em 2019 – tem papel decisivo nesse processo de inovação: “são mais de 70 aplicativos internos em operação disponibilizados no Portal de Micro Aplicativos (PMA) no site da instituição. Por terem sido desenvolvidos internamente geram uma economia anual de cerca de R$ 2,5 milhões. Destaque para o app de gerenciamento de contratos e de controle de pagamentos à vista voltados para solicitações de suprimentos e para a implantação do MV, além das melhorias nos controles de acesso (catracas, relógios de ponto e outros dispositivos), com a adição do reconhecimento facial”.

A parceria com a Google e a implantação da plataforma G Suite Business – também incluída no projeto de Transformação Digital – está sendo decisiva para o enfrentamento à pandemia e a realização do trabalho em home office para cerca de 480 funcionários do GSCBH. A iniciativa tem assegurado a rastreabilidade e a confiabilidade no armazenamento dos documentos e a melhoria dos processos e da comunicação.

Projetos ligados à saúde

A pandemia motivou a criação do bot (robôs que desempenham tarefas automatizadas pré-definidas) COVID-19 de monitoramento – denominado “Vida” – que monitora e orienta a população sobre os sintomas do novo coronavírus. Além disso, fornece informações que auxiliam a equipe assistencial no enfrentamento à doença. O projeto foi premiado com uma bolsa de Ensino e Pesquisa da Fapemig.

No Centro de Especialidades Médicas SCBH, dois projetos importantes estão fazendo a diferença na prestação dos serviços: o bot de rastreamento de pacientes para atendimento via telemedicina e o bot para marcação de retorno de consultas e interconsultas – que trouxe mais agilidade para os processos internos e maior qualidade nos atendimentos prestados. Destaque também para a implantação das assinaturas digitais na unidade, garantindo maior segurança para a instituição e os profissionais de saúde, além dos ganhos ambientais por conta da economia com impressão. O projeto está dando tão certo que será expandido para todas as unidades assistenciais do GSCBH.

Quando o assunto é tecnologia para disponibilização de laudos, o Grupo Santa Casa BH é pioneiro entre os hospitais que atendem SUS.  Entrou em operação o PACS (Picture Archiving and Comunication System) nos serviços de Radiografia Digital, Tomografia, Ressonância, Ultrassom e Hemodinâmica. Os laudos médicos são disponibilizados com mais rapidez para o paciente e o médico por conta da transmissão on-line e arquivamento em nuvem, agilizando os diagnósticos de imagem e reduzindo o tempo de internação.

Otimizando a redução de custos

A TI criou também o sistema “Mercadinho Santa Casa BH” que tem por objetivo disponibilizar mobiliários usados para que outros setores possam resgatar, evitando a aquisição de um novo móvel e, consequentemente, reduzindo custos.

Alguns programas desenvolvidos internamente resultam em grande economia para a instituição. O controle de acesso, por exemplo, representa uma redução de custos de cerca de R$ 300 mil/ano. Se fosse adquirido por uma empresa de softwares, o Sistema de Gestão de Qualidade (SGQ) custaria R$ 500 mil por ano ao GSCBH. O aplicativo criado internamente é eficiente e ainda possui o BSC (Balanced Scorecard) – metodologia de medição e gestão de desempenho desenvolvida na Harvard Business School.

Outro aplicativo que se destaca é o Sistema de Gestão de Rouparia do Bloco Cirúrgico. Desenvolvido por estagiários por apenas R$ 600, o programa economiza para a instituição cerca de R$ 40 mil por ano. Em reconhecimento, os responsáveis pela criação do sistema foram contratados.