Santa Casa
SCBH Ensino e Pesquisa Funerária Santa Casa BH Santa Casa BH IGAP São Lucas CEM


Há 51 anos, Avosc faz a diferença no tratamento dos pacientes da Santa Casa BH

Publicado em: 17/05/2022 - Atualizado em: 17/05/2022 17:29:47

     

A história da Associação de Voluntárias da Santa Casa BH (Avosc) começou a ser escrita em 1971, com um grupo de senhoras que visitavam crianças internadas na instituição. No dia 17 de maio de 202251 anos depois de dar os primeiros passos, a entidade completa mais um ano de vida e reforça o seu legado e o propósito de se doar para os pacientes do maior hospital 100% SUS de Minas Gerais.

Atualmente, a Avosc conta com 115 voluntárias, que se dividem entre os 13 andares da Santa Casa BH, realizando intervenções e doando amor, tempo e bens materiais para quem mais precisa. Com o início da pandemia de COVID-19, em 2020, para preservar a segurança das voluntárias e, também, dos pacientes, o grupo precisou paralisar algumas atividades, porém se dispôs a continuar ajudando os pacientes, atendendo às demandas das assistentes sociais e da Maternidade Hilda Brandão, parceiras da Avosc na realização do Curso para Gestantes.

De acordo com a presidente da associação, Mônica Salles, é um orgulho ver a Avosc comemorando mais um aniversário. “Durante esses 51 anos, atuamos de forma ininterrupta como parceiras da Santa Casa BH no atendimento ao doente necessitado, levando, além de doações, otimismo e conforto, inclusive após a alta médica. O trabalho que realizamos nos enche de alegria e satisfação. Temos um lema, que é ‘Nenhuma de nós é tão boa quanto todas nós juntas’”, diz.

Outra atividade que vem sendo retomada, de forma gradativa, é o Bazar da Avosc. Hoje, ele funciona de segunda a sexta-feira, das 08h30 às 16h30, na Rua Álvares Maciel, 615, bairro Santa Efigênia. Os artigos vendidos são doados pelas voluntárias, por seus amigos e parentes e o dinheiro arrecadado é investido nas ações e doações realizadas pela associação.

Além da distribuição de bens materiais, a Avosc mantém um trabalho de laborterapia, como bordado e outras atividades. Também distribui gelatina e biscoitos para os pacientes em tratamento de quimioterapia e radioterapia.