Atualizado em: 06/02/2024 – 16:02:10

Cinco turmas compostas por profissionais da Prefeitura de Belo Horizonte e da Santa Casa BH concluíram a formação; iniciativa foi promovida por meio do Programa de Diversidade e Inclusão da instituição de saúde

Em uma cerimônia marcada pela emoção e compromisso social, profissionais da Santa Casa BH e da Prefeitura de Belo Horizonte celebraram, no último dia 26 de janeiro, a primeira formatura do curso “Qualificação em Libras para Profissionais da Saúde”. No total, cinco turmas concluíram as aulas, que são ministradas na Faculdade de Saúde Santa Casa BH e representam um passo crucial na busca por uma saúde mais inclusiva e acessível.

A iniciativa, promovida pelas Gerências de Responsabilidade Social e Mobilização de Recursos; Gestão de Pessoas e Auditoria e Compliance, por meio do Programa Diversidade e Inclusão, visa capacitar os profissionais da saúde em Língua Brasileira de Sinais (Libras).

Além de contar com a participação ativa dos colaboradores da Santa Casa BH e da Prefeitura de Belo Horizonte, o curso recebeu apoio do Programa Nacional de Apoio à Atenção da Saúde da Pessoa com Deficiência do Ministério da Saúde (PRONAS) e tem patrocínio das empresas Minerita Minerios Itauna Ltda., BMG BELGO Mineira Bekaert Artefatos de Arame Ltda. e Vale S.A.

Em março deste ano, acontecerá a conclusão de mais três turmas do curso que estão em andamento. Ao final desse ciclo de desenvolvimento, a instituição terá qualificado 240 profissionais da saúde na língua brasileira de sinais.

 

Diversidade e inclusão

O compromisso da Santa Casa BH com a inclusão se destaca nessa iniciativa, que vai além da capacitação em Libras, como explica a gerente de Auditoria e Compliance, Gabriela Araújo. “A instituição tem buscado, continuamente, promover um ambiente mais plural e diverso, assegurando não só uma comunicação efetiva com a comunidade surda, mas também outros meios para se tornar mais acessível para todos. Ao proporcionar a formação em Libras para seus profissionais, a Santa Casa BH reforça seu papel na construção de uma sociedade mais igualitária e aberta à diversidade”, pontua.

O curso não se limita apenas aos profissionais da Santa Casa BH, estendendo-se também aos indicados pela Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte (SMSA/BH). Essa abordagem abrangente visa garantir que os profissionais de saúde estejam aptos a estabelecer uma comunicação eficaz e sensível com pacientes surdos e com deficiência auditiva em toda a cidade.

“Essa capacitação atende aos requisitos legais de inclusão, mas também contribui de maneira significativa para a melhoria da qualidade de vida da comunidade surda. Mais do que isso, tanto as instituições quanto os profissionais reforçam seu compromisso de oferecer uma saúde de ponta para todos, alinhando-se aos valores de respeito, diversidade e acessibilidade”, completa Gabriela.